Blog oficial do Rádio Clube Português.

Autores

Participar

Participe neste blog

Contacto

E-mail

Terça-feira, 12 de Junho de 2007

Da noite para o dia...

O dia amanheceu com um novo aeroporto no horizonte, agora é em Alcochete, foi muito tempo na Ota, passou pelo Poceirão - e a dúvida continua, muito se fala, só Virgílio Ferreira é que dizia « Da minha língua vê-se o mar...». Mas, entre vivos e mortos, alguém há-de escapar, diz a sabedoria popular, essa que resiste a tudo e se prepara, em Lisboa, para o feriado de amanhã, Santo António - um dos padroeiros da capital.

 

 

Essa Lisboa que vai a votos e procura presidente de Câmara, entre muitos candidatos que ora dizem coisas coincidentes, ora se distanciam como seres entre margens, Norte povoado, desértico Sul...

Dos convidados do programa, que vão fazendo história, anuncia-se hoje uma escritora e jornalista que fez um livro vivíssimo sobre a margem de um rio, ou melhor, sobre um corpo desfigurado que ali encalhou, sem vida, mas cheio dos reflexos que a morte impõe sobre os vivos... Filipa Melo, que hoje reflecte em voz alta, connosco, sobre o que pode estar por detrás das notícias que a vida nos impõe.

Publicado por radioclube às 14:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Pesquisar este blog

 

Posts recentes

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Hoje no Janela Aberta

Arquivos

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Subscrever

RSS